Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

O triunfo do esforço

31 DE OUTUBRO DE 2017

 A delegação brasileira retornou de Abu Dhabi vice-campeã da 44ª edição da WorldSkills, maior competição mundial de profissões técnicas, que reuniu 68 países. Cinquenta e seis brasileiros – 51 alunos e ex-alunos do SENAI e cinco do SENAC -, conquistaram 34.901 pontos e total de 15 medalhas, sendo sete de ouro (Mecatrônica, Eletricidade Industrial, Manufatura Integrada, Tornearia CNC, Polimecânica e Automação, Escultura em Pedra e Mídia Impressa), cinco de prata (Tecnologia da Moda, Joalheria, Construção de Estruturas Metálicas, Manutenção Industrial e Desenho Mecânico-CAD) e três de bronze (Marcenaria de Estruturas, Movelaria e Construção de Estruturas para Concreto), além de 26 certificados de excelência.

Em medalhas, ficamos em 4º lugar à frente de França, Japão, Áustria e Alemanha, países de tradição em ensino técnico. A equipe brasileira faz parte do “top five” mundial do ensino profissional, ao lado de nações que são referência educacional. Na edição de 2015, realizada no Brasil, obtivemos o 1º lugar. Agora tivemos também posição importante e honrosa, porque demonstramos com nosso padrão de excelência que continuamos entre os melhores países, como China, Coreia do Sul e Rússia, este último o campeão do atual certame.

Na FIEAM, dia 19 último, também tivemos a seleção dos vencedores dos Prêmios da Amazônia 2017 – Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente. O Prêmio Professor Samuel – Projetos de Desenvolvimento Sustentável da Região Amazônica deu 1º lugar ao projeto Valoração ambiental de imóveis rurais na Amazônia, acesso a crédito rural e capitalização do produtor, do autor Antônio de Santana, do Pará. Em 2º e 3º lugar, respectivamente, estão os projetos Programa Amazônia Conectada-Infraestrutura de Telecom para interiorização de políticas públicas na Região Amazônica, de João Guilherme Silva, do Amazonas, e Leveduras isoladas na fermentação de cacau na Amazônia: da qualidade do chocolate à produção de cerveja, de Alessandra Lopes, do Pará.

O projeto Conserva de peixes da Amazônia – jaraqui, matrinxã, tambaqui e pirarucu, de Jaqueline Bezerra, do Pará, é o grande premiado do Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente – Iniciativa de desenvolvimento local (IDL). Aquaponia: proposta inovadora para produção sustentável de alimento livre de agrotóxico em escala comercial, de Otilene Santos, de Rondônia, e Agroindústria de Cacau para a fabricação de chocolate artesanal integrado ao ecoturismo na Ilha do Combú, de Katiane Sousa, do Pará, 2º e 3º lugares, respectivamente.

O “Banco da Amazônia” também conferiu à Cachaçaria do Dedé o troféu Empresa na Amazônia, e elegeu Rosicléia Bentes Artesanato e a Banca da Deusa vencedoras do destaque Micro Empreendimento na Amazônia (Prêmio Florescer). O Prêmio Professor Samuel também vai entregar “Personalidades dedicadas ao desenvolvimento sustentável da Região Amazônica” ao empresário Mário Guerreiro, pioneiro na indústria de fibras na Amazônia. São premiações que reconhecem o esforço, iniciativa e empreendedorismo de empresas e pessoas que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico da região.

Antonio Silva – Presidente da FIEAM

Share this post :

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Últimas Notícias
Categorias

Receba novidades!

Inscreva-se em nosso newsletter e fique por dentro das novidades.

error: Conteúdo Protegido!